Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

7 de abr de 2013

Várzea da Roça-Show Beneficente em prou de Carlito Silva

Na do último sábado, 06 de abril de 2013, por iniciativa de amigos de Carlito Silva, a sensação do Carnatal 2007 de Várzea da Roça, foi realizada uma das maiores festa de fim de ano.
A festa beneficente em prol do mesmo, que precisa passar por uma cirurgia em caráter de urgência, foi realizada com sucesso através de seus amigos tendo como patrocínio especial a Sonorização de Léo Som além de amigos e comerciantes.
Também foi realizado um bingo de um carneiro para arrecadação de recurso para a cirurgia nos olhos do artista.
Animação da noite ficou por conta das bandas local como Sivaldo Rocha, Forro Brother, o próprio Carlito Silva e pra finalizar o evento com chave de ouro a Banda que vem se destacando, o pagodão Som de Favela.
Realização SS Eventos Sonorização Léo Som.




Mesa Digital Léo Som


Mais Vídeos Carregando

Classico entre 9 de Maio e Cruzeiro do fecha fechou a 7ª Rodada no ultimo sábado

Neste ultimo sábado dia 06 de março de 2013, a bola voltou a rolar no Estádio Irineu Pereira Batista no clássico entre  9 de Maio e cruzeiro do Fecha jogo que fechou a sétima rodada do Pintadense.Em um jogo muito equilibrado Cruzeiro do Fecha venceu com um gol marcado no primeiro tempo, e terminou assim Cruzeiro do Fecha líder do campeonato 1 9 de Maio 0.

Arbitro de Miguel Calmon
 Arbitro Central: Moacir Cruz Auxiliares João Paulo e Suely Silva

Grupo de João de Sabino e convidados se apresentaram na Praça J.J. Seabra, em Mairi

João de Sabino e grupo com a participação de convidados se apresentaram neste domingo, 07 de abril de 2013, na Praça J.J. Seabra, na cidade de Mairi. O evento começou por volta das 16h com muita animação e finalizou às 19h.
O grupo existe há cerca de 40 anos. Segundo João de Sabino, seu pai pediu para dar continuidade, na época o nome do grupo era Morro Verde e continua sendo destaque na região cantando samba, reis, chula e batuque.
O Samba é uma das manifestações culturais do nordeste brasileiro, também chamado samba de viola, samba amarrado e samba pé de parede, tem em sua formação dupla de cantadores, onde uma canta a chula e a outra dupla responde com o relativo.
De início o pandeiro, a cuia e o prato eram instrumentos do samba, hoje além desses contam também com o cavaquinho, a viola caipira, dentre outros.
As chulas retratam os assuntos da vida, contando pequenas histórias, relatando conflitos e as complicações da paixão, além de ser uma forma de protesto as situações do cotidiano e dar conselhos, para quem precisa ouvir.
Fonte: Agmar Rios

Território - I Fórum de Comunicação Adapta Sertão fortalece novas parcerias para a convivência com o semiárido

Nos dias 05 e 06 de abril na cidade de Pintadas, localizada a aproximadamente 250 Km de Salvador, no Território de Identidade da Bacia do Jacuípe, foi realizado o I Fórum de Comunicação do Adapta Sertão. A atividade contou com a presença de comunicadoras e comunicadores de 7 municípios da Bacia do Jacuípe e 1 do Piemonte do Paraguaçu, os quais atuam em rádios comunitárias, sites e blogs.
    
Na ocasião foi apresentado o Projeto Adapta sertão e suas áreas de atuação, visando a interação do projeto com os comunicadores (as) territoriais. Foram apresentados conteúdos específicos para o rádio e internet, através de oficinas de capacitação sobre a temática do projeto e a comunicação social. Também foi apresentado o programa de rádio Adapta Sertão, que terá a duração de 30 minutos e será veiculado semanalmente nas rádios comunitárias Educativa fm de Pintadas, Beija-flor fm de Várzea do Poço, Vida fm de Várzea da Roça, Rádio Barreiros, do distrito de Barreiros, município de Riachão do Jacuípe, Baixa Grande fm e Mairi fm. O rádio foi escolhido no Fórum como a principal mídia de divulgação das práticas de convivência com o semiárido e adaptação as mudanças climáticas através de novas tecnologias que proporcionam técnicas mais eficazes de manejos dos animais e a permacultura.

Mas a internet desponta no Território da Bacia do Jacuípe como uma nova e potente plataforma de informações, que vem atingindo também os homens e mulheres do campo, o que contribuirá para a divulgação das ações desenvolvidas pelo Projeto e as novas práticas de convivência no semiárido que vem melhorando a vida de um número crescente da população. Para Everaldo Ribeiro do site foguinhoeventos.com,  o fórum foi produtivo, possibilitando a troca de experiências, ampliando o conhecimento sobre o Adapta Sertão ada3e suas ações, além de aprendizado de novas técnicas de comunicação social com foco no meio ambiente.

Para Thais Corral, Coordenadora do Projeto Adapta Sertão, o Fórum vem fazer com que as soluções e informações que o projeto tem, através de pesquisas e tecnologias apropriadas ao semiárido possam ser conhecidas pelos vários meios de comunicação que estão presente na Bacia do Jacuípe, de forma a fazer uma parceria que tenha benefícios para ambos os lados, de modo que os técnicos e gestores do Adapta Sertão possam chegar ao produtor e

produtora rural de forma mais efetiva e que os comunicadores (as) possam se calçar com informações de um projeto consistente que os coloque em uma função de melhorar a qualidade de vida no semiárido.

O Projeto Adapta Sertão é financiado pelo programa Fundo Clima do Ministério do Meio Ambiente.
imagens Foguinho, Ediomario e Jorge Henrique.
Redação: Foguinho Eventos e Jorgem Henrique.
Fonte: www.vr14.com

Território – “Um Oasis do meio da caatinga”.

A agricultora Nereide Segala conta de sua experiência em convivência com estiagem. Residente em Pintadas uma cidade de clima tipicamente seco. Localizada no território de Identidade Bacia do Jacuípe, seus pouco mais e 10 mil habitantes tem como perfil econômico, primordialmente voltado para a agropecuária, sendo que na pecuária se destacam a bovinocultura e a ovinocultura como as atividades mais importantes. Grande parte de seus habitantes vive da criação de animais e da agricultura de subsistência. Com a longa estiagem que a região se encontra Nereide dando prova de que é possível conviver com seca, proprietária de 1 hectares de terra tem se comportado como se force uma enorme fazenda, dividido em lotes para caca função, em uma parte se encontra bovinos, outras equinos, ouvidos e outras parte capim de corte.
“O limite da seca termina em minha cerca” afirma Nereide, menos de 3 minutos é possível andar de uma extremidade a outro de sua propriedade e poder observar a diferença nas propriedades vizinhas. Perguntado sobre a ideia, Segala afirma que a maneira correta de lhe dá com natureza é criar contribuição mútua, onde ela nos manda a chuvas e nós captamos e a devolvemos de maneira adequada no temo certo, com isto nunca deve usar o termo “combater a seca” e sim “conviver com a seca”.
                                             

É importante observar a forma de utilização da água que a agricultora Nereide utiliza na sua propriedade, onde ela diz que a reutilização da água utilizada para o uso doméstico já serve para regar as plantações, ai entra importância do manejo de recursos existentes na nossa propriedade. Nereide é uma das iniciadoras da Rede Adapta Sertão. A rede foi desenvolvida a partir de uma rigorosa análise das dificuldades que limitaram o impacto de programas governamentais de fomento ao desenvolvimento rural da região do semiárido. O modelo Adapta Sertão tem como proposta reverter essas deficiências, desenvolvendo uma metodologia respeito ao meio ambiente sobretudo a caatinga, aspectos tecnológicos, de capacitação, de acesso microfinanciamento e a comercialização, de modo a tornar o pequeno (a) produtor (a) rural autossuficiente, capaz de gerar renda e de ser também um(a) multiplicador(a) do modelo. A agricultora Nereide nos diz que o acompanhamento do projeto adapta sertão em sua propriedade contribuiu bastante para que chegasse ao resultado que alcançou hoje, lembrando que ainda há muito que fazer em sua propriedade, mas é necessário celebrar os resultados já alcançados.
O Projeto Adapta Sertão tem também realizado pesquisas que lustram o que vem acontecendo com o clima no Território Bacia do Jacuípe. Segundo o técnico do Adapta Sertão, Fábio Silva, os dados da pesquisa mostra que a temperatura em nosso território aumentou 1,75° grau nos últimos 50 anos, enquanto a média mundial foi de 0,8°.
A coordenadora Geral do Projeto Adapta Sertão, Thais Corral diz que as políticas públicas precisam prestar atenção para o fato que a proteção e restauração da caatinga precisam ser hoje os principais fatores de atenção para à diminuição do efeito climático e o armazenamento da água: “Temos que entender que a produção de alimentos hoje está direto ligada e produção e armazenamento de água pela natureza, os cientista mundial veem hoje que as principais saídas para os problemas ambientais na observação de como restaurar dos recursos que á natureza proporciona. O nosso mandacaru que é capaz de armazenar uma grande quantidade de água pode ser no futuro uma das principais saída para o problema da seca.
                                                                          Visualiza a pesquisa.
                       
www.baciadojacuipe.com.br
Por: Ediomário Catureba – Contribuição: Foguinho Eventos e Armando Nascimento.

Jovens são presos após terem assaltado fieis na paróquia São Roque em Serrolândia

Dois jovens foram presos na noite da última sexta-feira, 05 de abril de 2013, após terem assaltado a mão armada a Paróquia de São Roque da cidade de Serrolândia, por volta das 17:30 horas.
Os assaltantes renderam José Martins Pinto e levaram o dinheiro dos fieis da Igreja. Logo após a saída dos assaltantes, José Martins acionou a Polícia Militar, que após algumas rondas encontraram os altores do crime.
Um jovem de Serrolândia de nome Celso Henrique da Silva Luiz de 21 anos de idade e outro jovem da cidade de Várzea do Poço de nome José Carlos Alves Gomes também de 21 anos de idade, estavam de porte de um revolver calibre 22 com capacidade para 6 balas, R$ 3.141,00 em cédulas e mais R$ 42,00 reais em moeda.

Os dois jovens foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Jacobina, onde foram ouvidos pelo delegado de plantão, o qual pediu para que não fosse divulgadas fotos dos altores do crime.
Fonte: Portal de Serrolândia - PM-Serrolândia

Visita Online