Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

17 de out de 2012

Yânick Rios participará do 5º Festival Anual da Canção Estudantil, na cidade de Piritiba.

Yânick Cruz Rios Carvalho, aluno da 2ª série do ensino médio, turma B, do Colégio Estadual Abelardo Moreira, participará do 5º Festival Anual da Canção Estudantil, etapa regional que acontecerá nesta sexta-feira, dia 19 de outubro de 2012, na cidade de Piritiba.
Yânick Rios foi o grande vencedor da etapa escolar que aconteceu no espaço Bokapiu em Mairi, no dia 05 de setembro de 2012 com a canção: Mundo melhor. 
No festival de 2011, ele foi vencedor em Mairi e ficou em 2° lugar na etapa Regional de Piritiba. Yânck agradece a Deus por esta conquista e acredita que vai conseguir a primeira colocação na etapa regional deste ano.
Redação e foto: Agmar Rios
Fonte: www.agamarrios.com.br

Mulheres protestam contra vocalista da New Hit em casa de veraneio na BA

As manifestantes fazem parte do núcleo regional da Marcha Mundial das Mulheres, movimento internacional que combate a pobreza e a violência.

Grupo se reuniu na manhã desta terça-feira e cercou condomínio no Litoral Norte onde vocalista da New Hit passa férias (Foto: Divulgação/ Núcleo Negra Zeferina )
Cerca de 100 mulheres se reuniram na manhã desta terça-feira (16) em Salvador e seguiram para Guarajuba, no Litoral Norte da Bahia, para protestar contra o vocalista da banda de pagode New Hit, Eduardo Martins. Ele é suspeito com mais oito integrantes da banda de ter estuprado duas adolescentes de 16 e 17 anos no dia 26 de agosto.
As manifestantes fazem parte do núcleo regional da Marcha Mundial das Mulheres, movimento internacional que combate a pobreza e a violência. "Fizemos um esculacho popular contra o vocalista da banda, porque descobrimos que enquanto as meninas estão 'aprisionadas' em suas casas e estão até sendo 'criminalizadas', ele passa férias em Guarajuba. Cercamos o condomínio, mas ele não apareceu. O objetivo é exigir a punição dos suspeitos", diz Maíra Guedes, membro do Núcleo Negra Zeferina, parte da Marcha Mundial das Mulheres.

Fonte: G1 BA.

ANVISA interdita várias farmácias de Capim Grosso




Os farmacistas de Capim Grosso foram surpreendidos na manha dessa terça feira (16), por funcionários da  ANVISA (Agência Nacional De Vigilância Sanitária), cobrando principalmente que as farmácias tivessem o Farmacêutico como técnico responsável, onde em nove empresas não foram encontrados,  sendo essas interditadas:  Farmácias Moura, Oliveira, Santana, Avenida, Farmais, Luciano, Ramos, Saúde e Kssara. Na cidade existe 18 farmácias em funcionamento e segundo alguns proprietários a carência do profissional Farmacêutico na região impossibilita a contratação  no momento. Com isso os proprietários desses  estabelecimentos tiveram que enfrentar a Polícia Federal, Conselho Regional de Farmácia e ANVISA, onde foram informados de uma suposta denuncia que teria partido de um proprietário de empresa que dispõe do farmacêutico a disposição. Em reunião com os proprietários das drogarias  prejudicas com a ação,  ainda na terça a tarde para que  fossem tomadas as devidas providencias, foi contratado o advogado Dr. Anício Rocha. Para ser um farmacêutico é necessário ter o curso superior em Farmácia Bioquímica e Capim Grosso e região não dispõe desses profissionais em quantidade suficiente para atender todas as drogarias da cidade, já que precisaria de no mínimo nove, pois cada um só pode assumir duas farmácias, segundo os empresários. Também esteve presente na reunião o representante da vigilância Sanitária Municipal  Tiago Marques e informou que infelizmente o poder público não pode entrar com nenhuma ação, em contato com o Secretário de Saúde indicou que as empresas prejudicadas, juntamente com a Associação Comercial,  enviem um documento para o Ministério Público solicitando abertura imediata dos  seus comércios com prazo estipulado para a regularização. “A lei é bem clara quando diz sobre a obrigatoriedade do profissional inscrito no Conselho Regional de Farmácia”, disse Tiago. A preocupação dos farmacistas é voltar a funcionar o mais rápido possível, porém,  a falta desses fármacos  qualificados é que se transformou no entrave maior,    e isso levou  a nove farmácias a receberem o Auto de Infração Sanitária da GFIMP/ANVISA que verificou a falta de autorização de funcionamento  da Lei 6.360/70 e funcionando sem farmacêutico obrigatoriedade da Lei 6360/76. Art.53. Os autos foram assinados pelo Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária, Marcos Alexandre Dantas Máximo. Os empresários têm até 15 dias para que possam recorrer através de advogado, onde o Dr. Anicio já esta tomando as providencias cabíveis, perante a ANVISA

Forró das Antigas em Jacobina

Visita Online