Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

13 de jan. de 2011

Mundo: Movimento da Terra mudou signos do Zodíaco, dizem astrônomos

Atração da Lua sobre a Terra teria mudado o alinhamento das estrelas.
Pesquisadores de Minnesota afirmam ainda que haveria um 13º signo.

Astrônomos do Planetário de Minnesota, nos EUA, afirmam que, por causa da atração gravitacional que a Lua exerce sobre a Terra, o alinhamento das estrelas foi empurrado por cerca de um mês.

A questão opõe astrólogos, que se baseiam na posição dos astros para fazer o horóscopo, e os astrônomos, preocupados com a posição atual de estrelas e planetas.

“Quando [os astrólogos] dizem que o sol está em Peixes, não está realmente em Peixes”, disse Parke Kunkle, um dos integrantes do Minnesota Planetarium Society à revista "Time". O signo astrológico é determinado pela posição do sol no dia em que a pessoa nasceu, o que significa que, de acordo com os astrônomos, tudo o que se sabia sobre horóscopo está errado.

Ainda de acordo com os o grupo de astrônomos, um 13º signo deveria fazer parte da astrologia, que teria imprecisões desde o seu início. A explicação é que, na Antiga Babilônia, apenas 12 das 13 constelações foram levadas em conta, ignorando Serpentário, que tem como símbolo a cobra.

De acordo com os astrônomos de Minnesota, esta é o período correto que identificaria cada signo:

Capricórnio: de 20 de janeiro a 16 de fevereiro
Aquário: de 16 de fevereiro a 11 de março
Peixes: de 11 de março a 18 de abril
Áries: de 18 de abril a 13 de maio
Touro: de 13 de maio a 21 de junho
Gêmeos: de 21 de junho a 20 de julho
Câncer: de 20 de julho a 10 de agosto
Leão: de 10 de agosto a 16 de setembro
Virgem: de 16 de setembro a 30 de outubro
Libra: de 30 de outubro a 23 de novembro
Escorpião: de 23 a 29 de novembro
Serpentário: de 29 de novembro a 17 de dezembro
Sagitário: de 17 de dezembro a 20 de janeiro

Fonte: G1

Justiça interdita carceragem delegacia do município de Utinga

A carceragem da Delegacia de Polícia do município de Utinga, na Chapada Diamantina, foi interditada nesta quarta-feira (12) pela Justiça, que acatou solicitação apresentada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

De acordo com o MP, o prédio não possui estrutura adequada para abrigar os presos, e não tem a “mínima condição” de permanecer em funcionamento, já que se encontra praticamente destruída, e necessita de reformas e ampliações. Ainda, segundo o órgão, a atual situação da carceragem expõe os detentos a risco de vida, e os “nega um mínimo de dignidade”.


Fonte. O povo quer saber

Fugitivo da polícia é encontrado morto em Sr. do Bonfim


Procurado por policias da região acusado de vários delitos, fugitivo da cadeia publica de Pilar, Alexandre Braz de Queiroz, vulgo "Indio", causou muito pânico e terror na região como estupro de duas menores em Araras, assaltos nas estradas que ligam Barrinha a Pilar e de Flamengo a Juazeiro. A policia ainda não informou a causa da morte de Índio.
O corpo do ex detento foi necropsiado no Departamento de Policia Técnica de Juazeiro.



Fonte. O povo quer saber

Ponte Salvador-Itaparica pode custar R$ 6 bilhões

O custo total estimado das obras de construção da ponte Salvador-Itaparica ficará em torno de 6 a 7 bilhões de reais, informou Fábio Padilha, sócio-diretor da Planos Engenharia, em entrevista exclusiva ao Bahia Econômica.

A Planos é uma das empresas que já entregaram à Secretaria de Planejamento (Seplan) os estudos preliminares de viabilidade técnica, ambiental e econômico-financeira. O executivo estima que o prazo para a conclusão das obras será de 3 anos.

Padilha também informou que o prazo para que o governo da Bahia analise esses estudos apresentados pelas empresas é de 6 meses. “Tendo em vista que o custo total da obra será muito alto, é preciso que o governo federal participe da construção da ponte.

Os recursos investidos pelo estado serão extremamente importantes”, destacou. Alguns analistas apontaram que o valor total das obras previsto pela Planos Engenharia (de 6 a 7 bilhões de reais) está superestimado.

Por outro lado, Manuel Ribeiro, diretor da OAS - empresa integrante de um consórcio que já apresentou estudos à Seplan sobre o assunto - afirmou ao Bahia Econômica que no momento não poderá falar nada a respeito de custos de obras ou sobre a viabilidade do projeto.

“O assunto está em análise na SEPLAN a quem cabe falar, pois o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), apesar de não ser regido pela lei 8666/93 (Licitações e Contratos), não deixa de ser um procedimento licitatório e, como tal, deve observar princípios gerais de isonomia, publicidade e de sigilo sobre propostas”, disse Ribeiro.

Fonte. Interior da Bahia

Visita Online