Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

5 de set de 2017

Polícia Federal encontra dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel

A Polícia Federal encontrou, nesta terça-feira (5), dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) em Salvador. O ex-ministro cumpre prisão domiciliar na Bahia.

Conforme a PF, a Operação Tesouro Perdido deflagrada nesta terça tinha objetivo de cumprir mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília. Após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker” para armazenagem de dinheiro em espécie.

Durante as buscas, foi encontrada grande quantia de dinheiro em espécie. Segundo a polícia, os valores apreendidos serão transportados a um banco onde será contabilizado e depositado em conta judicial.

O G1 entrou em contato com a defesa de Geddel Vieira Lima às 11h55. Por meio da assessoria, a informação é de que o advogado que representa o ex-ministro não podia falar com a reportagem no momento por estar participando de uma audiência em Brasília.

A Justiça Federal em Brasília aceitou, no final de agosto, denúncia da Procuradoria da República no Distrito Federal e transformou em réu o ex-ministro Geddel Vieira Lima por obstrução de justiça.

Geddel foi denunciado por tentativa de atrapalhar as investigaçõessobre desvios no FI-FGTS, o fundo de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. A denúncia foi aceita pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília.

Em nota divulgada após a decisão da Justiça, a defesa de Geddel afirmou que: "Rechaça com veemência as fantasiosas acusações contidas na denúncia, fruto de verdadeiro devaneio e excesso acusatório. Tão logo notificado pelo juízo da 10ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, será apresentada a peça de defesa, oportunidade que demonstrará a inocorrência de qualquer ilícito e a necessidade de rejeição da inepta e inverídica acusação." G1

91ª CIPM realiza prisões em Mairi e Capim Grosso

No último sábado, 02 de setembro de 2017, a 91ª CIPM realizou duas prisões e apreensão de objetos nas cidades de Mairi e Capim Grosso.

A primeira aconteceu por volta das 19 horas, na cidade de Mairi, onde foi efetuada a prisão de J. R., conhecido como “Aque”, fugitivo da delegacia de Jacobina, o qual estava escondido na referida cidade.

Por volta das 20 horas, em Capim Grosso, uma guarnição da Polícia Militar prendeu o indivíduo conhecido como “Luquinha”, que vinha praticando assaltos na cidade. No mesmo dia, o prisioneiro havia assalto o Mercadinho Vitória, no bairro Planaltino. Com ele foram apreendidos celulares e uma motocicleta, a qual era utilizada na realização dos roubos.

Fonte: 91 CIPM

Barragem de Pedras Altas atinge nível crítico e racionamento afetará Pé de Serra, Nova Fátima, Capela, Gavião, Pintadas, Riachão e mais 7 municípios

Com a permanência da estiagem na região da Barragem de Pedras Altas, o volume do manancial chegou a um nível crítico: pouco mais de 7% da capacidade total de acumulação está disponível. Diante da iminência de esgotamento do manancial, a Embasa passa a captar, a partir de setembro, a maior parte da água ofertada na Barragem de São José do Jacuípe. Do volume total ofertado aos municípios, 30% sai da Barragem de Pedras Altas e 70% da barragem de São José do Jacuípe. Antes, essa proporção era de metade para cada barragem.
Desde o primeiro semestre deste ano, a Embasa começou o fornecimento de água em regime de racionamento na região e vinha fomentando a sensibilização da comunidade em relação ao uso racional da água. Porém, as ações não foram suficientes para contornar a situação.
“Vamos ampliar a captação no manancial de São José do Jacuípe, pois essa é a alternativa mais viável para que não tenhamos uma forte restrição de oferta nos próximos meses”. Destaca o gerente regional da Embasa, Euvaldo dos Santos Neto.
“Conclamamos a população a intensificar os hábitos de consumo racional da água”, acrescenta.
Qualidade da água – A barragem de São José do Jacuípe tem mais de 36 milhões de m³ de água disponíveis, suficiente para fazer o reforço do abastecimento até que haja chuvas para reposição em Pedras Altas.
Com o aumento da captação na barragem de São José do Jacuípe, a população pode notar mudanças nas características da água. A água tem teor de cloretos maior do que o habitual e, por isso, apresenta um sabor característico de sais. Esta condição não afeta a saúde e não compromete a qualidade da água nos aspectos bacteriológicos.
Municípios afetados –Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Gavião, Ichu, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, São Domingos, São José do Jacuípe e Valente.
Fonte:Assessoria de Comunicação da Embasa

Visita Online