Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

31 de mai de 2016

Jovem é morto a tiros em Mairi

Na noite desta terça-feira, 31 de maio de 2016, por volta das 20 horas, o jovem Vinicius Souza Nunes, de 18 anos, foi morto a tiros em Mairi.

O crime aconteceu em um matagal, próximo a uma pedreira, ao lado da Avenida Contorno. A equipe do SAMU-192 foi acionada, mas quando chegou ao local, o jovem já estava morto.

Ele era conhecido como Galego e morava com a vó, na Avenida Reverendo Josias de Freitas Nunes, conhecida como Avenida Contorno, em Mairi.

A Polícia Militar está no local do crime. O corpo do jovem será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Jacobina para ser necropsiado.

Da redação do Blog Agmar Rios.

Galego



Bandido agiu sozinho e levou R$ 200 mil de banco; veja entrevista com delegado de Várzea da Roça

Segundo informações do Site Agora na Bahia, Policiais estão à procura de um homem que roubou um posto do Banco do Brasil da cidade de Várzea da Roça, na região de Jacobina, na manhã desta terça-feira (31). Por telefone, a reportagem do #Agora Na Bahia entrevistou o delegado do município, Zennon Almeida, que contou com detalhes como foi a ação do bandido. De acordo com ele, foram levados entre R$ 150 mil e R$ 200 mil. Leia, abaixo, toda a entrevista com o delegado.
A ação
“O que aconteceu foi o seguinte: por volta das 8h30, o gerente do banco estava, 
juntamente com o caixa, pegando o dinheiro do cofre para abastecer as gavetas dos 
caixas eletrônicos, os terminais eletrônicos, que ficam fora. No momento que eles 
abasteciam a gaveta, apareceu o indivíduo na área do cofre, com uma pistola e uma 
camisa de algodão enrolada no rosto, com uma sacola, anunciando o roubo. O
indivíduo pegou a sacola e determinou que os dois colocassem o dinheiro dentro 
dela. Em seguida, mandou eles ficarem de costas, deitados no chão, e, usando essas 
pulseiras de plástico, imobilizou eles e algemou. Logo em seguida, saiu pelos 
fundos do banco. Entrou pelos fundos do banco e saiu pelos fundos do banco. Só um 
indivíduo. Os fundos do banco é vulnerável. Os vigilantes estavam na área externa, 
nos terminais de autoatendimento”.
Fuga
“[O assaltante fugiu] Pelos fundos do banco. Ele acessou uma lage do banco e pulou 
o muro, segurando-se pelos fios de antenas, e desapareceu. As polícias estão 
pedindo informações. Acredita-se que ele não deva estar muito longe”.
Policiais envolvidos na busca

“Temos cerca de 30 policiais das polícias Civil e Militar. Os 
policiais são da região. São de Jacobina e Capim Grosso. Estão aqui na cidade”.
Depoimentos 
“O gerente já foi ouvido, liberado e retornou para a agência. A agência está 
fechada. Agora estou ouvindo o caixa e depois vou ouvir os vigilantes”. 

Valor
“Não sabe-se precisar. Estima-se que algo em torno de R$ 150 mil a R$ 200 mil”.

Quantidade de bancos na cidade

“Tem um Posto Avançado do Banco do Brasil, um posto do Bradesco e um do Sicoob. O 
que foi assaltado é um Posto Avançado do Banco do Brasil”.
Tipo da ação
“Não é comum. Até nós estamos estranhando. A forma como foi, como o sujeito 
adentrou no banco. Pode ter sido alguém que deu a dica preciosa. ‘Por aqui, por 
aqui e por aqui’. Porque o acesso é vulnerável. Você sobe o muro, vai por uma
lage… tem dois portões, com fechaduras simples, sem cadeado. Arrebentou uma 
porta, arrebentou outra e está dentro do banco”.
Vigilantes
“[Não viram nada] Porque os vigilantes estavam na área da frente do banco, nos 
terminais de autoatendimento”.
Fuga
“Acredito que teve ajuda de alguém, porque o muro que ele pulou era muito alto, 
mais de dez metros de altura. Pode ter tido a ajuda de alguém. É por isso que a 
equipe da Polícia Civil está nas ruas, colhendo essas informações. Se tem alguma 
câmera que filmou, se tem alguém que viu saindo por aquele beco, por aquela rua”.
Monitoramento
“[O banco] Só tem o monitoramento [com câmeras] interno. Nessa área de fundo, por 
onde ele entrou, não tem monitoramento nem sistema de alarme. É vulnerável. Não é 
culpa da polícia. É culpa do próprio banco, que não soube gerir a segurança deles”.
Funcionários no momento da ação
“Dois seguranças, um caixa, um escriturário, o gerente e uma servidora da 
prefeitura. Ninguém ficou ferido. O cara só levou o dinheiro. Nem conversar ele 
conversava. Ele murmurava e gesticulava, pedindo silêncio. Não conversou nada. 
Bandido da região, para não ser reconhecido pela voz”.  Fonte: Agora na Bahia.

Agência do Banco do Brasil de Várzea da Roça é assaltada

A agência do Banco do Brasil da cidade de Várzea da Roça foi assaltada na manhã desta terça-feira, 31 de maio de 2016, por volta das 8h30min. 

A agência fica localizada na Praça Alfredo Navarro (Praça da Feira), nº 227, no centro da cidade. A população ficou em pânico e os comerciantes fecharam as portas.

De acordo com informações da polícia, um homem invadiu a agência pela porta dos fundos e surpreendeu o gerente e um funcionário, quando eles alimentavam os caixas externos da agência.

O homem estava encapuzado e portava uma pistola quando anunciou o assalto. Ele obrigou o gerente e o caixa da agência a recolher todo o dinheiro dos terminais em uma bolsa.

Ainda segundo a polícia, o acusado imobilizou as vítimas com algemas de plástico antes de fugir. Por sorte, ninguém ficou ferido na ação que durou cerca de 15 minutos.

Depois da ação, o elemento teria saído pela porta dos fundos. Várias viaturas com policiais estão no local. Até agora, o suspeito não foi localizado.
Agmar Rios






Luiz Eduardo se classifica novamentepara a final do Campeonato de Bairros

Não faltou emoção no último dia 29 de maio no Estádio FiladélfioVilas Boas em São José do Jacuípe. Foi realizada a primeira semi-final do campeonato de Bairros 2016. Em campo: Nova Moeda x Luiz Eduardo, respectivamente primeira e segunda colocadas do grupo A. Nova Moeda, única equipe que venceu os três jogos da primeira fase vinha com o favoritismo ao seu favor, comandada pelo treinador Valdson. Luiz Eduardo, atual campeã trouxe para as quatro linhas a vontade de levantar o caneco mais uma vez e tinha como comandante, Geno do Bolão.

O jogo contou com a transmissão da Rádio Comunitária Jacuípe FM 104,9, na locução de Jucival Rios, comentarista Charles Almeida e repórteres de campo Geomário Vilaronga e Foguinho Ribeiro. O trio de arbitragem contou com Jó (central), Dinho e Vandinho (bandeirinhas).

Logo no primeiro tempo, o lateral Bam, do time da Nova Moeda se machucou e precisou sair de ambulância, sendo substituído por Van de Lalá. O ocorrido não foi grave e Bam foi medicado e passa bem. Ao fim do primeiro tempo o placar contava 2 x 0 para Luiz Eduardo, gols de Marcinho aos 12 e 49 minutos. O segundo período veio quente para o goleiro Mamá (Luiz Eduardo), que precisou trabalhar bastante com os constantes ataques da equipe de Nova Moeda, principalmente do jogador Jucélio, que chutou várias vezes a gol. Com melhores toques de bola e muitos ataques, Nova Moeda praticamente fez a equipe do Bairro Luiz Eduardo sumir em campo em alguns momentos, pois os jogadores estavam mais descansados. O treinador Valdson não economizou, usou todas as cinco substituições que tinha direito, enquanto Geno usou três. E a pressão deu resultado quando Cuinha tranquilamente aproveitou uma falha da zaga e diminuiu para a equipe de Nova Moeda aos 39 do segundo tempo.

Mas mesmo com o time retrancado no segundo período, o Luiz Eduardo segurou o resultado e se classificou para a final do Campeonato de Bairros 2016, dia 12 de junho, para tentar o título pela segunda vez consecutiva. A equipe espera agora o resultado da semi-final do próximo dia 5, entre as equipes da Divinéia e da Praça. Marcinho (Luiz Eduardo) foi eleito o melhor jogador da partida e a renda foi de R$ 473,00.

Texto e fotos: Pablo Rios


Visita Online