Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

4 de jun. de 2016

Festa de Santo Antônio em Cruz de Alma- Várzea da Roça BA

Clique para Apmliar

Em sessão agitada vereadores de Várzea da Roça discutem sobre segurança e política

Uma sessão realizada na manhã desta sexta-feira, 03 de junho de 2016, os vereadores de Várzea da Roça discutiram sobre os últimos acontecimentos na cidade no que se refere à segurança, na cidade que não possui um delegado principal, reivindicação da população e dos vereadores. Ao mesmo tempo, grupos políticos se dividiram na plateia, o que fez com que o tema da segurança se desviasse muitas vezes partindo para o lado político.

Os vereadores da oposição ao prefeito, como Val de Vadinho, disse que a situação chegou ao extremo e que o grande culpado é o atual gestor que não oferece condição aos profissionais da área de segurança, falou que crimes onde ele só ouvia dizer que acontecia em cidade grande como as saidinhas bancárias, estavam acontecendo em Várzea da Roça, convocou a todos para que fosse realizado uma audiência pública para discutir o assunto.
Gessival, Val de Vadinho Zé do Bode e Odailton.
O vereador Odailton Rios disse que a cidade se encontrava em estado de calamidade pública, por culpa da má gestão do atual Prefeito, com o aumento no número de crimes, criticou a postura do vereador Danilo, dizendo que o mesmo deveria mudar de bancada.

O presidente da casa, Zé do Bode, utilizou a tribuna para ressaltar que muitas das atribuições que algumas pessoas cobravam dos edis não faziam partes das funções do legislador. Cobrou mais atenção do Prefeito Dida em relação à segurança. Zé do Bode defendeu o vereador Danilo dizendo que o que estavam fazendo com o mesmo era desumano, que todos possuem o direito de fazer suas escolhas, vivemos numa democracia, ninguém é obrigado a votar em ninguém, mas é preciso ter respeito principalmente porque moramos em uma cidade pequena.

Gessival Santana usou a tribuna para relatar pedidos que já havia feito ao Secretário de Segurança do Estado, pedindo a vinda de um delegado para a cidade e lamentou o assassinato do jovem ocorrido na última quinta-feira, 02, dentro de uma creche, ressaltou que a segurança é um dever do Estado, mas é obrigação de todos, que é preciso um envolvimento das famílias, policiando as atitudes de seus filhos, buscando saber o que estão fazendo fora da vista do seus pais. Também não adianta ligarem para deputado pedindo para que não apoiemos alguém, porque o meu partido vai apoiar quem a gente entender que devemos apoiar.
Vereador Danilo e Vereador Jamilson.
Danilo Sales: a população está com medo, apreensiva, muitos roubos de celulares, crimes, temos que criticar o que está errado e aplaudir o que está certo. Disse que o atual Prefeito perdeu um convenio de 4 milhões para a construção de um complexo em Várzea da Roça, que estava marcando uma viagem para Salvador até a Secretaria de Segurança Pública com a finalidade de solicitar um delegado para Várzea da Roça, convidando os demais vereadores para irem com ele, que só sairia de lá com a situação resolvida, e que os ataques que vinha sofrendo era por conta do crescimento de sua pré-candidatura e por ter conseguido o apoio de Zé do Bode.

Jamilson iniciou seu discurso colocando a música de campanha do atual gestor Dida que falava de renovação, mas que o povo viu que tipo de renovação a população teve, falou da falta de segurança e disse que não adiantaria Danilo ir à Salvador para trazer um delegado, pois o Prefeito não lhe daria condições de trabalho. Disse também que ali era casa do povo e que todos podiam se manifestar como queriam.

Florisvaldo fez uma reflexão e disse que é preciso uma organização por parte do Prefeito, a tempos que a cidade não tem um delegado, finalizando seu discurso pedindo serenidade a todos e lamentando os últimos acontecimentos.
Texto e fotos: FR Notícias

Visita Online