Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

12 de nov de 2018

Livros são jogados no lixo e nova polêmica toma conta da gestão municipal em São José do Jacuípe

Nem esfriou completamente o episódio da falta de combustível da ambulância, um novo episódio tomou conta das páginas administrativas de São José do Jacuípe, com o descarte de alguns livros por parte da secretaria municipal da educação, que segundo explicações de Susara, secretaria da educação, foram apenas 20 livros do EJA – Escola de Jovens e Adultos – do mandato passado que estavam com cupim e por estarem danificados não teria como reaproveitá-los. “Você acha que eu sou doida de pegar livros com condições de uso e jogar no lixo”? Indagou Susara, informando que a denúncia partiu do vereador Tonho de Nonó, PSD, edil ligado ao bloco oposicionista, levando o assunto para a população através da Jacuípe FM, rádio comunitária que serve a população.
A secretária explicou ainda que paralelo a essa situação, uma moradora da cidade, chegou a descartar no mesmo dia alguns livros os quais estariam sendo colocados na conta da secretaria de educação. “Coincidentemente essa pessoa jogou alguns livros fora e ai o vereador que tem que fiscalizar jogou tudo na nossa conta, mas uma denúncia que nos atingirá porque tudo foi feito com responsabilidade, temos testemunhas e um documento assinado descartando o material”, explicou Susara, que chegou a cobrar do vereador um posicionamento em relação a falta de pagamento do salário de 2012, somando ao 13º e 1/3 de férias, de responsabilidade do ex-prefeito Almeida, que por sinal o vereador era defensor da gestão. Além dessa citação, Susara também cobrou explicações do vereador em relação ao gato de energia da cocheira de São José do Jacuípe, onde o vereador cria cavalos. “Porque o vereador não explica para a população sobre o gato de energia da cocheira? Quem vem para uma emissora de rádio falar de 20 livros que foram descartados por conta de cupim, deveria também explicar a população sobre o uso do gato da cocheira, que por sinal o prefeito vai tomar suas providências, dentre outras colocações em relação as cobranças que são feitas a gestão, mas na hora das realizações ninguém aparece para elogiar e reconhecer o trabalho que está sendo feito. “Recebemos carteiras novas para as escolas, reformamos escolas, dentre outras ações, mas disso ninguém fala”, colocou a secretaria com tom de revolta em relação ao comportamento do vereador e dos críticos de plantão.
A secretária falou ainda de forma superficial sobre a decisão judicial que pede pelo pagamento do salário, 13º e 1/3 de férias de 2012, que diante da decisão judicial, a situação vai atingir ainda mais a vida do município. “Não tenho explicações mais detalhadas sobre essa decisão, porque está no jurídico, mas posso dizer que essa decisão vai dificultar ainda mais o mandato e sem dúvida alguma a educação de São José do Jacuípe”, colocou Susara, com recado final a população que os livros foram descartados dentro da normalidade que exige um processo como esse. “O vereador disse que vai levar o caso para o Ministério Público. Pode levar, agora leve com embasamento”, colocou Susara.
Texto: Arnaldo Silva, DRT – 2805/BA - Fotos: Redes Sociais

Nenhum comentário:

Tabela do Campeonato Brasileiro Serie A 2018.

Visita Online