Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957

26 de mai de 2013

Barragem de Pedras Altas baixou seis metros e meio

A principal fonte de abastecimento da adutora do sisal, com capacidade para 39 milhões de metros³ de água registra neste momento seis metros e meio abaixo de sua capacidade. A verificação foi feita na manhã deste sábado pelo ARNALDOSILVARADIALISTA.COM acompanhado de Nei Oliveira e de Valdir, comerciante do Distrito de Pedras Altas.

Na visita realizada verificamos o quanto a barragem vem diminuindo a sua capacidade.   
A foto da régua mostra o quanto tem baixado o nível da barragem que de acordo com seu Antônio, presidente da Associação do Vale do Itapicuru Mirim  foi construída com o objetivo da perenização do rio, a implantação de um pequeno pólo de irrigação e o abastecimento de Pedras Altas, com a mudança de planos do governo do estado, a situação hoje preocupa todos nós, colocou o presidente.
Em funcionamento desde o último mês de outubro, o sistema atende 12 sedes municipais e 173 localidades de 21 municípios, situados numa das regiões do estado mais castigadas pela seca. Entre as cidades beneficiadas estão, Capim Grosso, Capela do Alto Alegre, Pintadas, São José do Jacuípe, entre outros.
A adutora, ligada à barragem de Pedras Altas, além de possibilitar água de qualidade para a região sisaleira, aumenta em 50% a oferta de água. De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro, a Embasa está desenvolvendo projeto para ampliar o sistema integrado de abastecimento de Pedras Altas que vai atender mais quatro sedes municipais e a zona rural. Para esta segunda etapa estão previstos investimento de R$ 23 milhões.Informações passadas pelo governo do estado na inauguração da Adutora de Pedras Altas.

De toda a sua capacidade, a Barragem de Pedras Altas, de acordo com estimativa feita na visita, registra no momento 26 milhões de metros³ de água. Para muitos que participaram da reunião na sede da associação se continuar sem chover, a situação se agravará ainda mais nos próximos meses.


Texto e Fotos: Arnaldo Silva.

Nenhum comentário:

Visita Online